sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Desde pequena sempre gostei de ler e de escrever...
Ler porque é uma das melhores formas de viajar, conhecer pessoas, histórias, lugares, e, sem dúvidas, uma das melhores formas de relaxar! Passava horas na Bilbioteca, levava livros pra casa... de Paulo Coelho a Sideny Sheldon, leio de tudo... (até rótulo de embalagem e bulas de remédios), me distrai!
Escrever...comecei a fazer sem perceber algum sentido maior...
escrevia pra passar o tempo, pra preencher folha de agenda, até que percebi que escrever me acalmava, me tranquilizava e acima de tudo me clareava a mente, organizava as idéias...me proporcionava um auto entendimento que jamais imaginei que poderia ter um dia...
Trocava cartas com amigas - distantes ou próximas, às vezes escrevia para meus pais quando queria pedir alguma coisa, era mais fácil me expressar, (e dava resultado!)
Com a tecnologia as cartas foram substituídas por emails que em algumas épocas são mais frequentes... e numa dessas fases algumas amigas (em especial May e Flávia) começaram a me incentivar a escrever. Minha mãe Regina e o namorado Cid também foram grandes incentivadores.
Certo dia lendo textos de uma autora francana que admiro muito - Lúcia Brigagão - me identifiquei tanto com um texto, que quis dizer a ela o quanto suas palavras me tocavam e me levavam a reflexão. E então escrevi, no dia 01/06/2012, um email a Lucia. Tamanha foi minha alegria quando vi sua resposta e graças àquelas palavras tomei a decisão do SIM, VOU ESCREVER!
Lúcia, me permita compartilhar suas palavras que tanto me incentivaram:

"...escreva. Ponha no papel o que você sente, pensa, conjetura, deseja, sonha, percebe,
espera, quer, não teve mas vai ter, tem mas não quer mais: dê coragem para seu eu vir à tona. Sem medo da censura. Um dia você percebe que escreve mais com o coração, que com o cérebro. E aí uma Maria Paula lhe escreve e diz curitr o que você escreve: aí você alcançou a glória..."

Da decisão tomada até hoje sei que passou um tempo não muito curto apesar de rápido demais. (Não tenho percebido a passagem dos dias, logo será dezembro!) Nesse período por diversas vezes peguei papel e caneta, notebook e até o bloco de notas do celular e comecei a escrever, dava pausas, interrompia, voltava a escrever...mas só hoje finalmente publico meu primeiro "texto".
Não tenho a expectativa de ter nem um, nem dezenas, nem centenas de leitores. Inicialmente escrevo para mim! Mas se escrever me ajuda tanto, quem sabe não consiga ajudar também outras pessoas com minhas palavras...às vezes com os mesmos medos, as mesmas expectativas, o mesmo desabafo, ou simplesmente afinidades musicais, gastronômicas, culturais, geográficas! Se encontrar um leitor que seja, estarei feliz!
E se eu já consegui algum leitor, você deve estar agora se perguntando o porque do nome do blog!
A proximidade dos 30 anos me alertou para uma reflexão que tenho compartilhado com as amigas que estão na mesma idade. Dúvidas sobre como estou, quem sou hoje, se era isso mesmo que eu tinha planejado pra minha vida quando achava que os 30 anos era algo ainda tão distante. Além das dúvidas e dos medos, quais os anseios, o que esperar dessa nova fase, como me preparar para ela. E conto com minhas amigas para me ajudarem nisso!
Mas esse blog não tem um "assunto" específico, não quero falar de uma coisa só! Até porque os trinta vão virar trinta e um, trinta e dois, trinta e nove, quarenta, cinquenta...então quero falar mesmo é da vida e da maravilha que é viver, apesar de tudo!
Sejam bem vindos! (e me perdoem por possíveis falhas ortográficas)

6 comentários:

  1. Ai amigaaaaa!!! Estou tão feliz!!! Sou sua fã desde o dia que te conheci. Somos amigas de outras vidas. Muitas inspirações pra você! Escreva sempre. E bem vinda aos 30. De início é assustador, mas depois você curte e até pensa: Que delícia ter 30!!! Te amo muito! May

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada May!!!
      Quero sua participação aqui, hein?
      beijos!

      Excluir
  2. E eu que fiz TRINTA.......... e oito, rs!!! Muito prazer, sou Dani vim por uma indicação da Diva das letras, Profª Lúcia Brigagão. Entendo perfeitamente sua admiração por ela e seus textos, também adoro 'lê-la'. Tive o privilégio de ser sua aluna. Gostei de ler vc... rs me identifiquei quando disse que lê até bula... uai sô! e isso nãoé normal... kkk eu leio o rótulo do shampoo ou condicionador debaixo do chuveiro... isso me causa a sensação de que irá funcionar melhor... haha... Abraço fraterno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dani Cunha! Que prazer tê-la aqui! Fico muito feliz! Sim...eu também leio as intruções do shampoo no banho! kkkk... e também acredito que vá funcionar melhor! kkk... Que bom que gostou do blog, leia sempre! Vou fazer um texto sobre os trinta, quem sabe você dá o seu depoimento? Que alegria deve ter sido ser aluna da Lúcia, hein? Grande abraço!

      Excluir
  3. Meu amor, leia, leia sempre, e que a sua calma, sua paz e sua inspiração venham com seu hábito de ler.
    Escreva, escreva sempre, pois suas escritas me ensinam, me acalmam, me enobrecem e me enchem de orgulho ao saber que tão lindas palavras surgem deste coração maravilhoso e desta mente tão sábia e inteligente. Te amo muito, parabéns pela iniciativa!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada pelas palavras e pelo incentivo! beijos

      Excluir